CONAZ – Congresso Nacional de Alzheimer | Portal

7 formas de incentivar o doente de Alzheimer a comer

incentivando o idoso a comer
Os artigos publicados pelo CONAZ têm o intuito de divulgar informações sobre os avanços de estudos relacionados ao Alzheimer pelo mundo. Este artigo apresenta pesquisas e testes preliminares que ainda não tiveram sua eficácia comprovada no tratamento/prevenção da doença. Para esclarecer qualquer dúvida ou obter mais informações, o leitor deverá procurar o órgão ou empresa responsável pelo estudo divulgado.

É comum que alguns doentes de Alzheimer apresentem dificuldades de comer, se recusando a ingerir certos alimentos e até mesmo a realizar as refeições do dia. Por isso, é importante que você fique atento a esse comportamento. Se alimentar bem é essencial para o que o idoso  consiga reagir ao tratamento dessa doença.

Conheça algumas formas de estimulá-lo a se alimentar:

1) Realize exercícios antes da refeição

Os exercícios físicos ou motores ajudam a abrir o apetite das pessoas. Você pode optar por levar o  idoso para fazer uma leve caminhada ou até mesmo sugerir um banho refrescante.  Qualquer atividade que o faça gastar energia é indicada, pois esse gasto é o que provoca a fome.

2) Regule os medicamentos que inibem o apetite

A interferência que os medicamentos causam do apetite do idoso é bem comum. Por isso, é importante que você converse com um médico de confiança sobre os efeitos que o remédio está causando na alimentação do doente. Somente dessa forma ele poderá alterar a medicação por uma que não atrapalhe o apetite.

3) Prepare refeições que o idoso goste

Vai ser muito mais fácil estimular o idoso a se alimentar se você preparar refeições das quais ele goste, não é mesmo? Você pode adaptar algumas receitas mais saudáveis ao paladar do idoso. Se ficar na dúvida, consulte uma nutricionista de sua confiança e peça ajuda para montar um cardápio variado e saboroso para o doente.

4) Escolha com atenção quem vai servir a refeição

Procure escolher pessoas que sejam mais íntimas do doente ou que tenham um maior contato com ele. Muitas vezes o doente pode criar uma certa resistência à pessoa que o esta alimentando (a culpa pode nem ser do alimento). Caso isso esteja acontecendo, proponha uma troca de atividades e escolha uma pessoa diferente para oferecer as refeições para o idoso.

5)  Ofereça as refeições em um ambiente sem distrações

Ambientes repletos de objetos, com a TV ou rádio ligados, e até mesmo cheio de pessoas, podem tirar a concentração do doente de Alzheimer durante as refeições. Por isso, opte por lugares calmos e silenciosos. Lembre-se que o que para você não é um incômodo, para o doente pode ser uma forma de perder o foco.

6) Sirva alimentos em temperaturas adequadas

Evite servir alimentos quentes ou frios demais. Confira a temperatura antes de oferecer a refeição para o idoso. Essa temperatura inadequada pode ser um dos fatores para que o doente se recuse a comer.

7) Utilize louças e utensílios anatomicamente adaptados

Usar copos, louças e talheres adaptados é uma boa forma de estimular a alimentação do doente de Alzheimer. Com utensílios anatômicos, que facilitam o manuseio pelo doente, vai ficar muito fácil fazer com que o idoso realize todas as refeições sozinho.

Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente atualizações do blog!

               

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *