CONAZ – Congresso Nacional de Alzheimer | Portal

8 dicas para evitar a fuga de idosos com Alzheimer

8 dicas para evitar a fuga de idosos com Alzheimer
Os artigos publicados pelo CONAZ têm o intuito de divulgar informações sobre os avanços de estudos relacionados ao Alzheimer pelo mundo. Este artigo apresenta pesquisas e testes preliminares que ainda não tiveram sua eficácia comprovada no tratamento/prevenção da doença. Para esclarecer qualquer dúvida ou obter mais informações, o leitor deverá procurar o órgão ou empresa responsável pelo estudo divulgado.

Com o avanço da doença, alguns idosos acabam perdendo ainda mais a memória, chegando até mesmo a esquecer onde moram ou onde estão. E Por isso, é muito comum que doentes fiquem desorientados e não saibam voltar para a casa em algumas situações. Cerca de 60% dos doentes de Alzheimer tendem a sair de casa e vaguear pelas ruas, porque não acreditam que aquele seja seu lar.

É preciso redobrar os cuidados quando o assunto é a segurança do doente dentro de casa, evitando sua fuga para a rua.

Veja 10 dicas de como evitar as fugas do doente de Alzheimer.

  1.   Instale novas fechaduras

Procure trocar as fechaduras de portas, janelas e portões por fechaduras anti fuga. Por serem mais difíceis de serem destravadas, essas fechaduras dificultam que o doente de Alzheimer consiga sair de casa. Se o doente tem o hábito de destravar portas, opte por instalar travas deslizantes fora do seu campo de visão.

  1.      Instale alarmes anti fuga

Os alarmes são uma boa pedida em casos onde o idoso tem o hábito de se esgueirar pela noite em direção à rua.  Detectores de movimentos, tapetes sensíveis à pressão e até mesmo sinos nas portas e janelas vão alertar a todos caso o idoso queira dar uma escapulida.

  1.      Disfarce portas e janelas

Uma boa forma de impedir que o doente utilize portas e janelas para fugir é escondê-las! Camufle esses lugares que dão acesso a rua, inibindo a capacidade de o doente encontrar uma saída. Uma boa ideia é pintar a porta da mesma cor das paredes ou pendurar cortinas. Dessa forma o idoso não terá uma visão do exterior da casa, inibindo a vontade de deixar seu lar.

  1.      Planeje passeios dentro de casa

Passear com o idoso pelo quintal ou propriedade é uma forma de tirá-lo de casa em segurança e fazê-lo se divertir. Dessa forma ele irá se sentir menos preso e mais integrado ao mundo exterior.

  1.      Crie passatempos para o idoso

Procure captar a atenção do doente de Alzheimer através de atividades das quais ele goste de fazer.  Crie uma rotina para o idoso e descubra seus gostos e hábitos. Dessa forma vai ficar muito mais fácil deixar o doente interessado e evitar que ele pense em fugir de casa.

  1.      Esconda as chaves

Não deixe chaves de portas de casa, portões e até mesmo de carros ou motocicletas a vista.  Muitas vezes o doente foge a pé, mas também pode querer conduzir algum veículo. Outra dica é manter os sapatos, bolsas e casacos fora de vista, para não estimulá-la a sair de casa.

  1.      Notifique vizinhos e autoridades

Avise aos vizinhos que o idoso pode ser encontrado vagueando pelas redondezas, para que todos fiquem atentos caso o encontre desorientado e o levem direto para a casa da família. Avisar as autoridades do bairro também é uma boa idéia, caso precise realizar buscas maiores pela região.

  1.      Use objetos de identificação

Faça uma pulseira ou um colar de identificação para o idoso, contendo nome, endereço e números de telefone. Caso ele seja encontrado por algum desconhecido, a pessoa terá todas as informações necessárias para ajudar o doente a voltar para sua família.

 

Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente atualizações do blog!

                     

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *