CONAZ – Congresso Nacional de Alzheimer | Portal

A castanha-do-brasil pode ter um papel importante na prevenção do Alzheimer

A castanha-do-brasil pode ter um papel importante na prevenção do Alzheimer
Os artigos publicados pelo CONAZ têm o intuito de divulgar informações sobre os avanços de estudos relacionados ao Alzheimer pelo mundo. Este artigo apresenta pesquisas e testes preliminares que ainda não tiveram sua eficácia comprovada no tratamento/prevenção da doença. Para esclarecer qualquer dúvida ou obter mais informações, o leitor deverá procurar o órgão ou empresa responsável pelo estudo divulgado.

Você sabia que a ingestão de uma simples castanha-do-brasil (ou castanha-do-pará) por dia pode ajudar na prevenção do Alzheimer? O motivo é simples: a castanha-do-brasil é rica em Selênio, um mineral ligado diretamente ao combate de doenças neurodegenerativas. Esse é o tema de pesquisa da nutricionista e doutora em Nutrição Experimental, Bárbara Cardoso, que usou a castanha-do-brasil no tratamento de idosos com Alzheimer.

Quando os nutrientes dos alimentos ingeridos são transformados em energia, há uma liberação de radicais livres, que atacam as células sadias. O nosso corpo consegue controlar essa produção de radicais livres em situações normais, mas com o avanço da idade, nosso sistema antioxidante fica menos efetivo. Chamado de estresse oxidativo, essa deficiência em combater os radicais livres compromete a neurotransmissão, as sinapses, a circulação e o metabolismo, além de prejudicar os sistemas motores e sensoriais, a memória e o aprendizado.

É ai que o Selênio se torna tão importante! Ele desempenha uma função essencial como constituinte de enzimas antioxidantes, exercendo um importante papel na manutenção das funções cerebrais.

Para realizar a pesquisa, Bárbara avaliou o estado nutricional em relação ao selênio em idosos com Alzheimer e percebeu que os níveis do mineral estavam muito baixos. “A partir disso, decidimos fazer a intervenção com a castanha-do-brasil, a fonte de selênio mais importante em pacientes que, embora não tivessem Alzheimer ou outro tipo de demência, já tinham alterações cognitivas, o que representa um risco maior de desenvolver essas doenças”, conta Bárbara.

Por seis meses, dois grupos de idosos foram monitorados, dividindo-se entre os que consumiam uma unidade de castanha-do-brasil por dia e os que não usavam nenhum suplemento. No início do experimento, e logo após seu término, os participantes realizaram uma série de testes cognitivos e de sangue, para avaliar todos os parâmetros bioquímicos. “Comprovar que o desempenho dos participantes nos testes cognitivos melhorava após a intervenção foi muito motivador. Foi uma alegria muito grande ver que a intervenção alimentar tinha efeito clínico, além de melhorar a deficiência de selênio”, afirma a pesquisadora.

Por esse trabalho, Bárbara venceu o Prêmio Jovem Cientista desse ano, na categoria Mestre e Doutor. Que pesquisas como essa continuem em busca de uma vida melhor para doentes de Alzheimer e prevenção da doença! Para receber informações dos estudos mais recentes sobre o Alzheimer direto no seu e-mail, cadastre-se abaixo. Enviaremos todas as novidades diretamente para você!

Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente atualizações do blog!

9 ComentáriosDeixe um comentário

  • Muito interessante o artigo sobre a castanha-do- pará.Que maravilha! Uma castanha diária nos auxilia na prevenção da doença. Gostaria de saber, quanto de selênio ela possui, e quanto deveríamos ingerir de selênio por dia? Sei que temos outros alimentos possuidores de selênio.
    Agradeço imensamente desde já.
    Abraços, Ana Maria

  • Olá boa tarde !Muito interessante o artigo sobre a castanha-do- pará. Uma castanha diária nos auxilia na prevenção da doença , que quantidade devemos ingerir de selênio por dia?
    Desde já agradeço.
    Os meus respeitosos cumprimentos

  • Bom dia! Não quero ser estraga prazeres, mesmo pq não é um único fator que importa, mas meu pai seguiu todasas “dicas”. Açucar de passas faz bem para o cérebro,uma castanha por dia, trabalhar mente,corpo espírito! Nada adiantou! Hoje tem Alzheimer. Foi chefe do departamento jurídico do banco Bemge em todo o Brasil. Homem culto,poeta, alegre, esportista, vegetariano, ….
    Mas é isso aí. Continuem as pesquisas,testes e vamos ter fé de que um dia descubram a cura.

  • CONAZ sempre marcando gols de placa.
    Parabéns pelas dicas muito importantes para todos, mas principalmente para nós idosos, tenho 70 bem vividos e produtivos e tenho-o como aliado.
    Continuem !

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *