CONAZ – Congresso Nacional de Alzheimer | Portal

A prática do crochê e a prevenção do Alzheimer

A prática do crochê e a prevenção do Alzheimer

Assim como a leitura, uma boa alimentação e a prática de exercícios físicos são ótimas formas de se prevenir contra o Alzheimer, o crochê também traz grandes benefícios para a saúde cerebral. Além de ser uma boa forma de aumentar a concentração, o crochê conserva as atividades cerebrais a todo vapor, mantendo seus praticantes longe de doenças como depressão e Alzheimer.  

A seguir, descubra como o crochê ajuda na prevenção de doenças:

  • O crochê estimula a concentração, raciocínio e coordenação motora, habilidades importantes na prevenção  de doenças degenerativas, como o Alzheimer e Parkinson.
  • Ele ajuda a manter o cérebro ativo, diminuindo a ansiedade e afastando a depressão.
  • Sua prática altera diminui os hormônios do estresse e aumenta os níveis de serotonina e dopamina, que nos proporcionam a sensação de bem estar e prazer.
  • Realizar seus movimentos repetitivos ajuda a diminuir a pressão sanguínea e nos deixa mais relaxados – além de estimular coordenação motora das mãos.
Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente atualizações do blog!

4 ComentáriosDeixe um comentário

  • Minha mãe sempre fez crochê e o Alzheimer apareceu há 6 anos, quando ela estava com 64 anos. A geriatra comentou que, muito além do “fazer crochê”, é necessário que a pessoa supere os limites, tente coisas novas, inclusive nesta prática. Acredito que para evitarmos, ou pelo menos, postergarmos o aparecimento do Alzheimer, precisamos aprender coisas novas sempre, mudar radicalmente nossa vida, alimentação e hábitos. E precisamos muito que a cura seja descoberta.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *