CONAZ – Congresso Nacional de Alzheimer | Portal

6 formas de estimular cognitivamente pessoas com Alzheimer

estímulos cognitivos

Cuidar de alguém com Alzheimer não é a tarefa mais fácil do mundo, mas pode ser muito recompensador se você empregar amor, carinho e dedicação à pessoa que está recebendo sua atenção.

Além de todos os cuidados básicos, como medicação, higiene, alimentação etc., também é muito importante que você estimule o idoso cognitivamente! Esse estímulo vai trazer grandes benefícios, tenha certeza!

Pensando nisso, listamos 6 formas fáceis de você estimular cognitivamente pessoas com Alzheimer, confira:

1 – Pratique a leitura

Ler sempre faz bem, não importa sua idade! Estimular o idoso a fazer leitura de livros, revistas, jornais, quadrinhos, poemas etc. é uma boa forma de exercitar suas habilidades cognitivas! A leitura ativa a memória do idoso, pois é preciso reconhecer as palavras para montar uma frase, além de saber seu significado para dar sentido ao texto. Leituras em voz alta encorajam o idoso a se expressar mais, melhorando também sua fala!  Você pode até utilizar alguns recursos como réguas e marca-textos para que o idoso não perca sua linha de leitura e concentração. Comece por alguns parágrafos e textos pequenos, para não forçá-lo demais, buscando apresentar assuntos dos quais ele gostava, como futebol, ciência, romance…

2 – Contato com familiares e amigos

O idoso com Alzheimer pode se tornar um pouco distante e pouco sociável, mesmo com os familiares mais próximos. É muito importante que esse convívio diário com a família seja sempre estimulado, através de almoços e jantares em conjunto, passeios e até mesmo pequenas viagens. Encorajar esse convívio social também ajuda a estimular as habilidades cognitivas do doente, mas nunca o deixe sozinho! É importante supervisionar passeios mais longos e visitas de pessoas que não sejam tão próximas ao idoso, porque ele pode se sentir acuado e assutado na presença de “desconhecidos”.

3 –  Pratique atividades físicas

Mesmo o idoso que possui Alzheimer deve se exercitar! As atividades físicas também fazem parte de uma rotina de estímulos que o doente precisa. Exercitar-se faz bem tanto para o corpo quanto para a mente, por isso, procure fazer as atividades pela vizinhança, sempre durante o dia e em lugares calmos. Dessa forma você estará ativando tanto a memória quanto a percepção espacial do doente. Lembre-se de que o idoso tem suas limitações e que você não deve forçá-lo a realizar atividades pesadas; vale aí o bom senso! Os exercícios também contribuem para a redução das placas amilóides, que causam o Alzheimer. Quer motivo melhor para colocar o corpo em movimento?

4- Objetos que estimulam a memória

Outra boa forma de estimular as lembranças do doente de Alzheimer é deixar objetos pessoais e familiares espalhados pela casa, sempre no ponto de visão do idoso. Os objetos têm a função de orientar o idoso na disposição dos cômodos, deixando-os menos confusos (evite mudar esses objetos sempre de lugar). Você também pode estimular a memória através de pequenas ações do dia a dia, como pentear os cabelos e escovar os dentes. Encorajar o idoso a continuar fazendo essas tarefas é uma forma de fazê-lo lembrar, além de proporcionar um sentimento de independência. Mas lembre-se: é indicado que todas as atividades sejam monitoradas, de forma a evitar pequenos acidentes.

5 – Música para os seus ouvidos!

A música nos traz uma ótima experiência em qualquer fase da vida, mas na terceira idade ela funciona de forma ainda mais terapêutica. Ela é uma excelente ferramenta para impulsionar esses estímulos cognitivos dos quais estamos falando! Além de ser uma boa fonte de relaxamento, a música tem grande influência na mudança de humor dos idosos – principalmente quando eles estão mais irritadiços ou agitados. Coloque uma música calma, com melodia e uma letra tranquila; comece pedindo para o idoso bater palmas ou os pés no ritmo da música e sentir o que a canção está transmitindo – dessa forma, o idoso vai ter uma melhor consciência corporal.

Outra boa forma de realizar esse estímulo é fazer o idoso cantar! Para isso, você deve atingir a memória musical dele, colocando músicas das quais ele gosta(va) e que possuem um grande apelo sentimental. A música tem um impacto tão grande em doentes de Alzheimer  que é capaz de desencadear várias lembranças, inclusive da letra e ritmo da canção! (http://conaz.com.br/portal/o-impacto-da-musica-em-doentes-de-alzheimer/)

6 – Observar fotografias

Reserve um tempinho no dia para desenvolver esse estímulo. Olhar fotografias antigas ou novas é um ótimo recurso para reviver algumas lembranças e pessoas, das quais o idosos com Alzheimer já não se lembra mais.  Procure deixar espalhado pela casa alguns porta retratos e molduras, para que o idoso tenha esse estímulo mesmo quando não estiver olhando para um álbum de fotos.  Falar sobre as lembranças que as fotografias despertam também é uma ótima forma de estimular a memória do idoso. Mas atenção: nunca force o idoso a se lembrar! Se ele não consegue se recordar, continue falando sobre as fotografias como se fossem histórias de um livro.

Com essas dicas, certamente o doente de Alzheimer terá uma melhor qualidade de vida!

 

Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente atualizações do blog!

14 ComentáriosDeixe um comentário

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *