CONAZ – Congresso Nacional de Alzheimer | Portal

Novos testes oculares podem detectar Alzheimer e esquizofrenia

Novos testes oculares podem detectar Alzheimer e esquizofrenia
  Os artigos publicados pelo CONAZ têm o intuito de divulgar informações sobre os avanços de estudos relacionados ao Alzheimer pelo mundo. Este artigo apresenta pesquisas e testes preliminares que ainda não tiveram sua eficácia comprovada no tratamento/prevenção da doença. Para esclarecer qualquer dúvida ou obter mais informações, o leitor deverá procurar o órgão ou empresa responsável pelo estudo divulgado.

Cientistas chilenos estão desenvolvendo um exame que busca permitir o diagnóstico ainda mais precoce e preciso do Alzheimer e da esquizofrenia.

“Em nossas pesquisas descobrimos que os movimentos oculares naturais e seu reflexo correspondente nos sinais cerebrais são diferentes nos pacientes estudados e, por isso, importantes biomarcadores para estas doenças”, explicou o médico Pedro Maldonado, que está a frente da pesquisa.

Através desses resultados, os cientistas chilenos buscam desenvolver um teste específico que permita o diagnóstico precoce para as duas doenças, o que poderá ajudar a retardar o declínio cognitivo causado por elas.

Realizada pelo Instituto de Neurociência Biomédica do Chile, a pesquisa concluiu que em ambos os casos é possível diagnosticar as doenças mediante a uma análise dos movimentos oculares e cerebrais.

Foi possível detectar, no caso da esquizofrenia, que as pessoas afetadas tiveram uma redução da exploração espacial, impossibilitando que olhassem para todos os lados de uma cena visual. Já no Alzheimer, os pesquisadores descobriram uma grande diferença dos sinais elétricos que ocorriam no cérebro quando os olhos se movimentavam, comparados com pessoas que não tinham a doença.

Quanto antes descoberto, mais fácil se torna o tratamento para o Alzheimer e a esquizofrenia. Além disso, segundo Maldonado, o diagnóstico precoce também ajuda a reduzir custos e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

  • A esquizofrenia atinge atualmente cerca de 1% da população mundial. É um transtorno mental caracterizado pelo discurso desorganizado, distúrbios de pensamento, humor e comportamento.
Coloque o seu e-mail abaixo para receber gratuitamente atualizações do blog!

1 ComentárioDeixe um comentário

  • Obrigada pela atenção e compartilhamento de conhecimentos tão importantes para quem convive ( pacientes e cuidadores) com o mal de Alzheimer.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *